John John Levou em Halaiwa no Havai com empate. aloha

O havaiano John John Florence levou no empate em sua primeira apresentação em casa, depois de conquistar o título mundial da World Surf League. Ele surfou as melhores ondas em Haleiwa Beach nas quatro baterias que disputou na sexta-feira, para faturar o título do QS 10000 Hawaiian Pro.

A decisão terminou empatada e a maior nota do campeão mundial garantiu a vitória sobre Frederico Morais, mas o português conseguiu o resultado que precisava para tirar a vaga do brasileiro Tomas Hermes na lista dos dez indicados pelo WSL Qualifying Series para a elite do CT 2017. O potiguar Jadson André parou nas semifinais e agora está junto com o catarinense e o paulista Jessé Mendes na porta de entrada do G-10.

”, vibrou John John Florence. “Estou muito feliz por estar em casa, com minha família e amigos. Eu não poderia ter conseguido tudo isso sem minha mãe e meus irmãos me apoiando minha vida toda. E obrigado a todos aqui hoje (sexta-feira), que vieram a praia torcer e nos apoiar. Meu objetivo agora é ser um competidor cada vez melhor. Eu quero ganhar outro título mundial, adoraria vencer a Tríplice Coroa e quero ser campeão do Pipe Masters também. Eu quero ganhar tudo”.

Apesar de ser no desempate, a vitória de John John Florence premiou realmente o melhor surfista nas ondas de Haleiwa Beach. O havaiano vinha fazendo grandes apresentações desde a sua estreia como campeão mundial na ilha de Oahu. No último dia, só não fez o maior placar nas oitavas de final, mas nas quartas registrou os recordes da sexta-feira, com os 18,40 pontos que totalizou somando notas 9,30 e 9,10. Ele usou sua incrível variedade de manobras de borda e também completou aéreos sensacionais com um surfe ultramoderno e progressivo.

“O John John (Florence) é um surfista fantástico”, destacou Frederico Morais. “Eu estive com ele semanas atrás em Portugal, quando ele foi coroado campeão mundial e foi muito legal assistir tudo aquilo. Ele merece. É, provavelmente, o melhor surfista do mundo agora e é uma honra terminar uma final empatada com ele aqui no Havaí. O segundo lugar foi incrível também e me coloca em uma boa posição para me qualificar para o CT. Espero conseguir outro bom resultado em Sunset Beach (local da última etapa do QS) para concretizar esse sonho”.

O português Frederico Morais também se destacou e venceu a semifinal que tirou o Brasil da decisão do título do QS 10000 Hawaiian Pro. O potiguar Jadson André entraria no G-10 se passasse para a final, mas perdeu a última vaga nos minutos finais da bateria, quando o australiano Adrian Buchan surfou sua segunda onda que valeu 6,27. Jadson ainda teve uma última chance e até tirou a maior nota do confronto, 6,53, porém não foi suficiente para se classificar, sendo barrado pelo australiano por 11,50 a 11,36 pontos.

CONFIRMADOS NO CT 2017


Com os 5.100 pontos recebidos, Joan Duru assumiu a segunda posição no ranking e confirmou de vez sua classificação para a elite dos top-34 da World Surf League que vai disputar o título mundial do ano que vem. Além dele, mais quatro também já garantiram suas vagas no G-10 do QS, o novo líder Connor O´Leary, o norte-americano Kanoa Igarashi com a vitória no Hang Loose Pro Contest 30 Anos, o australiano Ethan Ewing e o italiano Leonardo Fioravanti. Os cinco já ultrapassaram a barreira dos 20.000 pontos no ranking.

Quem está mais próximo de atingir esta marca agora é o francês Jeremy Flores com 19.450 pontos. Os brasileiros vêm logo abaixo dele, Ian Gouveia com 18.410 e Bino Lopes com 17.900. E os mais ameaçados na batalha pelas últimas vagas para o CT 2017, que será travada no QS 10000 Vans World Cup of Surfing, a partir da próxima sexta-feira (25) em Sunset Beach, são o australiano Ryan Callinan em nono lugar com 16.250 pontos e o português Frederico Morais em décimo com 16.010.

Os principais concorrentes deles são três brasileiros que estão na porta de entrada do G-10, o catarinense Tomas Hermes com 15.750 pontos, o potiguar Jadson André com 15.200 e o paulista Jessé Mendes com 14.960. Outro paulista, Deivid Silva, chegou no Havaí em 11.o lugar no ranking, mas não foi bem em Haleiwa e despencou para 16.o com 14.680 pontos. Entre os brasileiros, estão o norte-americano Evan Geiselman, em 14.o com 14.850, e o havaiano Ezekiel Lau, em 15.o com 14.700.

BRASIL NO ÚLTIMO DIA


Tomas Hermes foi um dos seis brasileiros que competiram nas oitavas de final que abriram a sexta-feira decisiva do Hawaiian Pro. A grande surpresa do evento, Samuel Pupo, de apenas 16 anos de idade, foi barrado na primeira bateria do dia pelo francês Marc Lacomare e o espanhol Gony Zubizarreta. Na terceira, Tomas deixaria a rabeira do G-10 de passasse para as quartas de final, mas perdeu para o australiano Davey Cathels e o italiano Leonardo Fioravanti. E o paulista Robson Santos também ficou em terceiro na disputa seguinte, que classificou John John Florence e o novo líder do QS, Connor O´Leary.

Na chave de baixo, mais três brasileiros participaram das duas últimas batalhas por vagas nas quartas de final. A penúltima foi um confronto direto entre Brasil e Austrália que terminou empatado em 1 a 1. Adrian Buchan venceu e o jovem Victor Bernardo superou o top do CT e também paulista, Miguel Pupo, na briga pelo segundo lugar. E o potiguar Jadson André conquistou a última vaga, despachando o francês Diego Mignot e Cooper Chapman, australiano como o vencedor da bateria, Ethan Ewing.


RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO QS 10000 HAWAIIAN PRO:

Campeão: John John Florence (HAV) por 15,66 pontos (8,83+6,83) – US$ 40.000 e 10.000 pontos
Vice-campeão: Frederico Morais (PRT) com 15,66 (notas 8,33+7,33) – US$ 20.000 e 8.000 pontos
Terceiro lugar: Marc Lacomare (FRA) com 15,50 pts (8,33+7,17) – US$ 12.000 e 6.700 pontos
Quarto lugar: Adrian Buchan (AUS) com 9,60 pontos (5,17+4,43) – US$ 10.000 e 6.300 pontos

SEMIFINAIS – 3.o=5.o lugar (US$ 7.500 e 5.300 pts) / 4.o=7.o lugar ($ 6.500 e 5.100 pts):
1.a: 1-John John Florence (HAV), 2-Marc Lacomare (FRA), 3-Connor O´Leary (AUS), 4-Davey Cathels (AUS)
2.a: 1-Frederico Morais (PRT), 2-Adrian Buchan (AUS), 3-Jadson André (BRA), 4-Joan Duru (FRA)

QUARTAS DE FINAL – 3.o=9.o lugar (US$ 5.250 e 3.800 pts) / 4.o=13.o lugar ($ 4.750 e 3.600 pts):
1.a: 1-Marc Lacomare (FRA), 2-Connor O´Leary (AUS), 3-Kelly Slater (EUA), 4-Leonardo Fioravanti (ITA)
2.a: 1-John John Florence (HAV), 2-Davey Cathels (AUS), 3-Mitch Crews (AUS), 4-Gony Zubizarreta (ESP)
3.a: 1-Jadson André (BRA), 2-Frederico Morais (PRT), 3-Griffin Colapinto (EUA), 4-Victor Bernardo (BRA)
4.a: 1-Joan Duru (FRA), 2-Adrian Buchan (AUS), 3-Brett Simpson (EUA), 4-Ethan Ewing (AUS)

OITAVAS DE FINAL – 3.o=17.o lugar (US$ 2.850 e 2.300 pts) / 4.o=25.o lugar ($ 2.350 e 2.100 pts):
1.a: 1-Marc Lacomare (FRA), 2-Gony Zubizarreta (ESP), 3-Samuel Pupo (BRA), 4-Mihimana Braye (TAH)
2.a: 1-Kelly Slater (EUA), 2-Mitch Crews (AUS), 3-Jeremy Flores (FRA), 4-Keanu Asing (HAV)
3.a: 1-Davey Cathels (AUS), 2-Leonardo Fioravanti (ITA), 3-Tomas Hermes (BRA), 4-Sebastian Zietz (HAV)
4.a: 1-John John Florence (HAV), 2-Connor O´Leary (AUS), 3-Robson Santos (BRA), 4-Jack Freestone (AUS)
5.a: 1-Griffin Colapinto (EUA), 2-Brett Simpson (EUA), 3-Vasco Ribeiro (PRT), 4-Evan Geiselman (EUA)
6.a: 1-Frederico Morais (PRT), 2-Joan Duru (FRA), 3-Kai Otton (AUS), 4-Jordy Smith (AFR)
7.a: 1-Adrian Buchan (AUS), 2-Victor Bernardo (BRA), 3-Miguel Pupo (BRA), 4-Nathan Hedge (AUS)
8.a: 1-Ethan Ewing (AUS), 2-Jadson André (BRA), 3-Diego Mignot (FRA), 4-Cooper Chapman (AUS)

G-10 DO WSL QUALIFYING SERIES – após a 47.a etapa em Haleiwa:
1.o: Connor O´Leary (AUS) – 24.025 pontos
2.o: Joan Duru (FRA) – 22.500
3.o: Kanoa Igarashi (EUA) – 21.800
4.o: Ethan Ewing (AUS) – 21.350
5.o: Leonardo Fioravanti (ITA) – 20.800
6.o: Jeremy Flores (FRA) – 19.450
7.o: Ian Gouveia (BRA) – 18.410
8.o: Bino Lopes (BRA) – 17.900
9.o: Ryan Callinan (AUS) – 16.250
10: Frederico Morais (PRT) – 16.010

———-próximos sul-americanos até 100:

11: Tomas Hermes (BRA) – 15.750 pontos
12: Jadson André (BRA) – 15.200
13: Jessé Mendes (BRA) – 14.960
16: Deivid Silva (BRA) – 14.680
25: Michael Rodrigues (BRA) – 10.850
31: Filipe Toledo (BRA) – 10.000
32: Victor Bernardo (BRA) – 9.850
37: Yago Dora (BRA) – 9.290
38: Adriano de Souza (BRA) – 9.150
41: Santiago Muniz (ARG) – 8.675
42: Krystian Kymerson (BRA) – 8.610
44: Hizunomê Bettero (BRA) – 8.450
55: Miguel Pupo (BRA) – 6.780
59: Lucas Silveira (BRA) – 6.365
60: Samuel Pupo (BRA) – 6.360
61: Willian Cardoso (BRA) – 6.350
65: Heitor Alves (BRA) – 6.000
67: Marco Giorgi (URU) – 5.760
73: Robson Santos (BRA) – 5.580
74: David do Carmo (BRA) – 5.480
79: Marco Fernandez (BRA) – 5.175
85: Italo Ferreira (BRA) – 4.800
95: Luel Felipe (BRA) – 4.350
101: Alex Ribeiro (BRA) – 4.000
101: Thiago Camarão (BRA) – 4.000
103: Messias Felix (BRA) – 3.880

 

 
Vem ai Gata da Onda 2017



Festa da Onda

com os destaques

do Surf e a Nova Gata Surf.


Aguardem

 

 
Feijoada do Cacau Menezes bombou na Lagoa em Floripa-SC. Brasil- Carnaval 2017

A festa mais democratica do Carnaval.

sucesso

Parabens Cacau

Congrats.

aloha
 

 
[2017-03-08] - Vem ai Gata da Onda 2017
[2017-03-08] - Feijoada do Cacau Menezes bombou na Lagoa em Floripa-SC. Brasil- Carnaval 2017
[2017-03-08] - Facebook Live transmite a temporada 2017 da WSL. aloha
[2017-02-28] - Uma final verde-amarela fechou o primeiro campeonato importante da World Surf League na temporada 2017
[2017-02-24] - A GATA DA ONDA ANDREIA SERAFIM VAI DESFILAR NA FEIJOADA DO CACAU
[2016-12-14] - inscrições seguem abertas para o Java Matadeiro Pro/Am em Florianópolis
[2016-11-07] - Americano vence histórico Hang Loose Pro Contest 30 Anos
[2016-11-02] - Praia da Joaquina lotada para a estreia das estrelas do Hang Loose Pro Contest. aloha
[2016-11-02] - Hang Loose Pro Contest 30 Anos começa na Joaquina
[2016-10-25] - Hang Loose Pro Contest - Joaquina Beach, Florianopolis, Brasil - 01 a 06 Novembro